segunda-feira, 7 de novembro de 2016

Descrição de um telhado em estilo gasshou-zukuri

Foto antiga em dia ensolarado em uma aldeia no Japão. Foco da lateral de um gigantesco telhado retangular e bem íngreme, com dezenas de colonos alinhando e preenchendo com touceiras de colmo a estrutura composta por quadrados de bambu. No cume, alguns trabalhadores apoiam-se sentados, à espera do material para amarras e fixação do telhado de cima para baixo. No chão, pilhas de touceiras, alguns trabalhadores realocam as touceiras ao longo da base do telhado para que outros continuem o trabalho. Ao fundo, os picos de montanhas com neve.
A parte de uma construção japonesa que mais chama a atenção é, sem dúvida, o telhado, ou os múltiplos telhados. Bem característica é a convivência de vários estilos de telhado (hisashi) no mesmo edifício. Seja qual for o tipo de telhado - kiri-zuma, yose-mune, iri-moya - apresentam beirais baixos e longos, de modo a resguardar as habitações das grandes chuvaradas. Os telhados costumavam ser de palha e de caules de planta até à Idade Média, quando começaram a ser também utilizados o cipreste e o cedro, técnica ainda hoje visível em templos e casas rurais. O estilo gasshou-zukuri é do final do período Edo(1603 a 1687) e a característica mais marcante são os telhados de inclinação acentuada, recobertos por palha.
Descrição: Foto antiga em dia ensolarado em uma aldeia no Japão. Foco da lateral de um gigantesco telhado retangular e bem íngreme, com dezenas de colonos alinhando e preenchendo com touceiras de colmo a estrutura composta por quadrados de bambu. No cume, alguns trabalhadores apoiam-se sentados, à espera do material para amarras e fixação do telhado de cima para baixo. No chão, pilhas de touceiras, alguns trabalhadores realocam as touceiras ao longo da base do telhado para que outros continuem o trabalho. Ao fundo, os picos de montanhas com neve.