sexta-feira, 18 de novembro de 2016

O Elefante de Dalí por Celopax...

Foto de um grafite de Celopax. Em uma releitura de uma das obras de Dalí, O Elefante, Celopax apresenta o céu em dégradé do azul ao branco que mistura-se ao amarelo claro no horizonte finalizando ao solo marrom com algumas nuances brancas. Ao centro, o elefante surreal, patas bem longas e finas, que remete as patas de uma aranha, o elefante é preto e branco e está voltado à esquerda, tromba em forma de J com um objeto levemente sinuoso pendurado, dentes de marfim pontudos,  no lombo, um tapete e sentado sobre ele, o monstrinho de Celo, em forma oval com pernas e braços curtos, olho preto amendoado, bochecha verde, boca aberta e dentada em todo redor, o monstrinho, na parte superior é amarelo, central em laranja, e inferior em degradée do pink ao uva. Em toda superfície do monstrinho há pontinhos pretos. No canto inferior direito acompanhando o delineio de uma colina, a assinatura do autor em letras pretas: CELOPAX, sendo o C estilizado em forma do vetor menor.
Foto de um grafite de Celopax. Em uma releitura de uma das obras de Dalí, O Elefante, Celopax apresenta o céu em dégradé do azul ao branco que mistura-se ao amarelo claro no horizonte finalizando ao solo marrom com algumas nuances brancas. Ao centro, o elefante surreal, patas bem longas e finas, que remete as patas de uma aranha, o elefante é preto e branco e está voltado à esquerda, tromba em forma de J com um objeto levemente sinuoso pendurado, dentes de marfim pontudos,  no lombo, um tapete e sentado sobre ele, o monstrinho de Celo, em forma oval com pernas e braços curtos, olho preto amendoado, bochecha verde, boca aberta e dentada em todo redor, o monstrinho, na parte superior é amarelo, central em laranja, e inferior em degradée do pink ao uva. Em toda superfície do monstrinho há pontinhos pretos. No canto inferior direito acompanhando o delineio de uma colina, a assinatura do autor em letras pretas: CELOPAX, sendo o C estilizado em forma do vetor menor.