segunda-feira, 10 de julho de 2017

Foto de Alexandre Severo

O fotógrafo Alexandre Severo, um dos passageiros do acidente aéreo em Santos, é o autor do maravilhoso trabalho “À Flor da Pele”, em que retratou o dia a dia de irmãos albinos em uma família negra. Dos cinco irmãos, três sobrevivem fugindo da luz, procurando alegria no escuro.Descrição: fotografia mostra três crianças, com os pés descalços sujos, próximas a uma parede encardida: A menor, uma garotinha negra, está em pé entre os dois irmãos albinos, ela usa apenas uma calcinha branca; à esquerda, a irmã albina ajoelhada à altura da irmã negra, enlaça-lhe carinhosamente o pescoço com o braço esquerdo, ela usa uma blusa listrada em branco e marrom e short verde; à direita, o irmão albino está em pé com joelhos levemente flexionados, usa apenas bermuda bege. Atrás do seu pé esquerdo, um saco azul de salgadinhos abandonado no chão. Os irmãos albinos estão sorrindo, com olhos fechados e rostos direcionados à irmã negra que está séria e observa o chão molhado; à direita, próximo a eles, um gato siamês no segundo degrau, encostado a uma porta. A pele extremamente alva e os cabelos louros claríssimos dos irmãos albinos contrastam com a pele negra e os cabelos escuros da irmã menor.
O fotógrafo Alexandre Severo, um dos passageiros do acidente aéreo em Santos, é o autor do maravilhoso trabalho “À Flor da Pele”, em que retratou o dia a dia de irmãos albinos em uma família negra. Dos cinco irmãos, três sobrevivem fugindo da luz, procurando alegria no escuro.
Descrição: fotografia mostra três crianças, com os pés descalços sujos, próximas a uma parede encardida: A menor, uma garotinha negra, está em pé entre os dois irmãos albinos, ela usa apenas uma calcinha branca; à esquerda, a irmã albina ajoelhada à altura da irmã negra, enlaça-lhe carinhosamente o pescoço com o braço esquerdo, ela usa uma blusa listrada em branco e marrom e short verde; à direita, o irmão albino está em pé com joelhos levemente flexionados, usa apenas bermuda bege. Atrás do seu pé esquerdo, um saco azul de salgadinhos abandonado no chão. Os irmãos albinos estão sorrindo, com olhos fechados e rostos direcionados à irmã negra que está séria e observa o chão molhado; à direita, próximo a eles, um gato siamês no segundo degrau, encostado a uma porta. A pele extremamente alva e os cabelos louros claríssimos dos irmãos albinos contrastam com a pele negra e os cabelos escuros da irmã menor.