sexta-feira, 2 de junho de 2017

Chico

Foto. Na caixa de uma rede social. No canto superior esquerdo a pequena foto de frente do peito para cima de um gato, Chico, pelagem cinza com algumas listras pretas verticais na cabeça e horizontais ao longo do corpo, os olhos, estão quase fechados, à direita lê-se: cansei de ser gato; e abaixo: arrobacanseidesergato. Abaixo, uma foto maior e em destaque, um microfone preto com a logomarca de uma TV bem próximo à boca de Chico entre os longos bigodes brancos dele, a patinha direita ao alto, como se discursasse e à esquerda, parte de uma almofada com estampa colorida. Acima lê-se:  Eu tento não arranhar o sofá, mas cada vez fica mais gostoso, mais felpudo e daqui a pouco eu consigo entrar no forro. Não sei o que dizer, só sentir
Foto. Na caixa de uma rede social. No canto superior esquerdo a pequena foto de frente do peito para cima de um gato, Chico, pelagem cinza com algumas listras pretas verticais na cabeça e horizontais ao longo do corpo, os olhos, estão quase fechados, à direita lê-se: cansei de ser gato; e abaixo: arrobacanseidesergato. Abaixo, uma foto maior e em destaque, um microfone preto com a logomarca de uma TV bem próximo à boca de Chico entre os longos bigodes brancos dele, a patinha direita ao alto, como se discursasse e à esquerda, parte de uma almofada com estampa colorida. Acima lê-se:  Eu tento não arranhar o sofá, mas cada vez fica mais gostoso, mais felpudo e daqui a pouco eu consigo entrar no forro. Não sei o que dizer, só sentir